Pix: tudo o que você precisa saber antes de se cadastrar!

O Pix é uma novidade brasileira, mas antes de se cadastrar, te contamos tudo o que você precisa saber sobre ele, como benefícios e funcionamento!
Pix
Pix

Sobre o Pix

Como explicamos em nosso outro artigo sobre Pix, esta novidade é um sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central que promete revolucionar o sistema financeiro do Brasil. Todas as transferências são muito mais fáceis com o Pix e o internet banking, além de poder realizar transações a qualquer hora de qualquer dia.

Por ser completamente gratuito para as pessoas físicas, estão havendo algumas desconfianças por parte dos consumidores. Mas, quase 700 instituições financeiras presentes no Brasil já estão com o Pix recebendo cadastro de inúmeros clientes. Portanto, hoje iremos continuar

Tudo o que você precisa saber antes de aderir ao Pix

Antes de começar a usar e se cadastrar no Pix, é importante ter conhecimento de uma série de características deste novo sistema de pagamentos, que é como o Ted e Doc, mas funciona de forma instantânea. Ou seja, os pagamentos podem ser realizados a qualquer hora de qualquer dia e, o recebedor, terá o dinheiro no mesmo momento do pagamento.

Confidencialidade das transações

Uma das maiores dúvidas das pessoas em relação ao Pix é se o Banco Central vai ter mais acesso dos dados dos usuários deste novo meio de pagamento. A preocupação com monitoramento de gastos e transações por parte do governo atinge muitas pessoas. Entretanto, a análise técnica de como funciona o Pix indica que não há camadas adicionais para acessar quaisquer informações financeiras das pessoas que utilizam o novo sistema. Ou seja, as informações geradas são iguais às que acontecem com Doc e Ted.

Como cadastrar chaves Pix?

O cadastro de identificação é muito fácil de ser realizado, o único requisito é fazê-lo através do aplicativo do seu banco que já tem o Pix. O registro solicita algumas informações básicas e gera um conjunto de números que será sua chave para criar seu próprio QR Code. Sim, você pode criar seu próprio código de resposta rápida (Quick Response Code) com o Pix. 

Essa sequência numérica faz com que desconhecidos não tenham acesso às suas informações pessoais, ainda que realizem pagamento para você através do QR Code. O Banco Central é responsável por armazenar os dados, assim como ocorre nas transações de Ted e Doc.

Há taxas?

Até o momento, os bancos e outras instituições financeiras que disponibilizam o Pix estão proibidas de cobrar quaisquer tipos de taxas de pessoas físicas e dos microempreendedores individuais (MEIs). A proibição vem do Banco Central, ainda que seja possível a cobrança de algumas taxas para pessoas jurídicas no futuro, de acordo com os bancos comerciais e fintechs.

Pix
Pix

Entretanto, há possibilidade de que os bancos e fintechs estabeleçam um valor x para algumas transações e pagamento a fim de reduzir os riscos de ter algum tipo de fraude ou golpe. Provavelmente, o Pix seguirá os mesmos critérios que já estão consolidados nas cobranças de tarifas de transações Ted e Doc.

Como funciona exatamente?

Uma das características mais interessantes é que o Pix ignora o expediente comercial dos bancos. Ou seja, transações e pagamentos através deste novo sistema de pagamentos podem ocorrer a qualquer momento do dia, independentemente do dia da semana. Por sua vez, o recebedor também tem o benefício de ter seu pagamento compensado no mesmo momento em que é realizado.

O que você precisa saber é que os valores só são compensados instantaneamente quando realizados em transações do mesmo banco ou quando acontece entre contas digitais. Qualquer forma diferente destas citadas, os usuários estarão sob funcionamento da Transferência Eletrônica Disponível (Ted) ou Documento de Ordem de Crédito (Doc), que gera liquidez somente no próximo dia útil em horário bancário.

Você pode realizar as transações através deste novo meio de pagamento com o QR Code, ou baseado na chave cadastrada pelo outro usuário, seja celular, e-mail, CPF/CNJP ou até mesmo EVP (Endereço Virtual de Pagamento), que é o conjunto de números, letras e símbolos que são gerados de forma aleatória. 

Quais as vantagens do Pix?

Como citamos anteriormente, o Pix disponibiliza uma série de vantagens e facilidade, promovendo principalmente praticidade. As transferências são debitadas e creditadas ao mesmo tempo nestes bancos e, agora, com o Pix, podem ser realizadas para qualquer banco cadastrado. Desta forma, este novo sistema de pagamentos é admirado pela rapidez, visto que a transação ocorre de forma instantânea.

Assim, o pagador faz a transação e no mesmo momento, o recebedor tem o dinheiro creditado. Por isso, afirmamos que os usuários Pix não estão presos ao expediente bancário. Outro ponto muito benéfico aos seus usuários é que não há cobrança de taxas nem tarifas, como acontece nos sistemas de pagamento Ted e Doc. Por sua vez, além de ser instantâneo, também é 100% gratuito para pessoas físicas e MEIs, pelo menos por enquanto.

Conclusão: vale a pena?

Para concluir, este novo sistema de pagamento instantâneo é inovador e recente no Brasil. Isso pode gerar um pouco de desconfiança, visto que, aparentemente, só tem benefícios. Atualmente, o sistema Pix realmente só tem benefícios, principalmente para pessoas físicas e MEIs. Ao que analisamos, estes são significativos. De qualquer forma, continue navegando em nosso site para conhecer tudo sobre finanças, economia, incluindo novidades de sistemas e análises de muitos cartões de crédito.