3 Motivos para evitar o pagamento mínimo do cartão de crédito

Siga nossas dicas e evite se enrolar na hora de pagar a fatura do seu cartão de crédito.
3 Motivos para evitar o pagamento mínimo do cartão de crédito
3 Motivos para evitar o pagamento mínimo do cartão de crédito - Foto: Pixabay

Esses 3 motivos para evitar o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito que passarei a expor a seguir, são primordiais, porém saiba que vai além. Se você é aquela pessoa que sempre acaba optando pelo pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito? Sabia que fazer isso pode trazer problemas e acumulo de taxas. Isso que favorece o endividamento e faz com que a conta cresça a cada mês, como uma bola de neve. E é isso que vamos te explicar.

O cartão de crédito oferece a você duas opções de pagamento a cada fatura (dependendo do seu histórico de crédito). O pagamento total com o valor total da fatura, ou o pagamento da taxa mínima do cartão de crédito. O pagamento mínimo do cartão é um valor menor, proporcional a um pedaço da fatura total.

No entanto, ao contrário do que muitos pensam, esse pagamento parcial não é um parcelamento. Na verdade, se trata de um financiamento da dívida! Assim sendo, o valor restante fica para a próxima fatura, o que pode gerar um maior endividamento.

3 Motivos para evitar o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito

Por isso, separamos abaixo 3 motivos que vão te mostrar porque você deve evitar o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito:

Motivo 1 – Os juros do financiamento da diferença são maiores do que os juros de parcelamento: Ao contrário do parcelamento, o pagamento mínimo financia o restante da fatura que você deixou de pagar a juros superiores aos juros de parcelamento. Portanto, dê sempre preferência ao parcelamento.

Motivo 2 – O pagamento mínimo reduz seu limite. Se for possível, o ideal é pagar tudo de uma vez, para liberar limite para os parcelamentos e para novas compras. Outra opção é parcelar todo o saldo devedor do cartão, incluindo lançamentos futuros, para quitar todas as suas dívidas naquele cartão e poder tê-lo disponível por inteiro para usar com mais controle da próxima vez.

Motivo 3 – O pagamento mínimo do cartão de crédito funciona como uma bola de neve: não se assuste, mas o pagamento mínimo pode atrapalhar mais do que ajudar as suas finanças pessoais. Se você deseja pagar o mínimo em sua fatura, é porque não terá dinheiro para pagá-la inteira, certo?

É recomendado não pagar o cartão se não tiver dinheiro?

A dica é, sempre opte pela quitação total da dívida que foi acumulada no mês. Caso você tenha perdido o controle do valor gasto no mês ou já vem pagando o valor mínimo em outras faturas, o melhor é parar de pagar e deixar passar. É a partir deste momento o qual a administradora do seu cartão de crédito vai começar a-lhe apresentar opções para liquidação do total da dívida.

As ofertas apresentadas a você neste momento serão as melhores as quais que você terá acesso. São excelentes descontos num cenário bem diferente do que te era apresentado com o pagamento mínimo do cartão. Entretanto, para evitar esse tipo de problema chegando nesta fase extrema, faça uso do cartão de crédito de forma correta evitando usar além do que você pode pagar.

Lembre-se que o serviço do cartão de crédito surgiu para facilitar a vida das pessoas, proporcionando segurança e praticidade durante as compras. Você ainda tem a opção de aprender a lidar com essa praticidade da tecnologia, se entender e aprender que o prático também pode ser saudável. Todavia, quando isso não acontece, significa que o cartão de crédito não é bem-vindo a sua vida financeira e precisa ser eliminado imediatamente.